Balanço Anual: 2016 – O ano do Eita atrás de Eita

Bora seguir para 2017 de cabeça e coração abertos

Nunca sei se coloco isso nas “Listas” ou no “Papo”

Se achamos que 2015 foi o ano Polishop da Desgraça, mais conhecido como o ano do “Espere que tem mais isso para acontecer”, não estávamos preparados para 2016.

O ANO DO EITA ATRÁS DE EITA. Aconteceu tanta coisa neste ano que tudo o que pudermos falar foi um sonoro “EITA” atrás do outro.

O que dizer do ano que separou William Bonner e Fátima Bernardes, Jout Jout e Caio e Brangelina? Do ano que perdemos David Bowie, Allan Rickman, Umberto Eco, Muhammad Ali e outras milhares de vidas em conflitos, atentados, acidentes e afins? Do ano que elegemos Donald Trump e colocamos Temer no poder aqui?

MEU, CANCELA 2016.

A única coisa semi legal que aconteceu aqui neste país foram as Olimpíadas (a conta que vamos pagar durante muuuito tempo que é péssima).

Não acho que deva ser um ano que todos precisamos esquecer completamente, mas a gente pode simplesmente fingir que não viu algumas coisas e assim comemorar um Feliz Ano Novo em paz.

Olhei meu balanço de 2014 e falei: “Quanta coisa aconteceu desde lá”. Entretanto, ainda sinto que estou no mesmo lugar, só que a cabeça tá mais centrada, a vida tá mais em ordem.

Organizando 2016 em 3, 2, 1…

Continue reading

Seja uma #GIRLBOSS: Resenha do livro de Sophia Amoruso

Sophia Amoruso passou a adolescência viajando de carona, furtando em lojas e revirando caçambas de lixo. Aos 22 anos ela havia se conformado em ter um emprego, mas ainda estava sem grana, sem rumo e fazendo um trabalho medíocre que assumiu por causa do seguro-saúde. Foi aí que Sophia decidiu começar a vender roupas de brechó no eBay. Oito anos depois, ela é a fundadora, CEO e diretora criativa da Nasty Gal, uma loja virtual de mais de 100 milhões de dólares, com mais de 350 funcionários. Além da história de Sophia, o livro cobre vários outros assuntos e prova que ser bem-sucedido não tem nada a ver com a sua popularidade; o sucesso tem mais a ver com confiar nos seus instintos e seguir a sua intuição. Uma história inspiradora para qualquer pessoa em busca do seu próprio caminho para o sucesso.

Toda vez que vou a Bienal do Livro em SP compro um livro que não está na “promoção”. Este pode ser um livro que estou desejando há um tempo, uma vontade súbita ou um lançamento do ano. Em 2012 foi ACEDE. Em 2014, o fofo Fangirl da Rainbow maravilhosa. Este ano foi #GIRLBOSS.

Continue reading

Um ano depois

maisdetrinta_fim-do-relacionamento
Papo de Moça

Postagem motivada pela puxada de orelha de uma professora e pela minha vontade de fazer drama de coisas passadas.

“Olhe em volta e aprecie. Nada será o mesmo daqui a um ano”

Ontem fez um ano que fiquei com você pela primeira vez. E foi a primeira vez que nos “vimos” depois da vez que tentamos fazer o que não deveríamos.
Me lembrei daquele dia há um ano atrás como um todo. Não veio nenhuma lembrança em especial sua. Achei que essa data me assombraria por tanto tempo que fiquei com medo a medida que ela se aproximava.

Continue reading

Porquê ver casais abraçados na rua me dão nostalgia (Ou “porquê eu passei para o lado ‘negro da força'”)

Parisian Lovers

Papo de Moça

Estou apaixonada e pensativa. Não consigo evitar. Not Sorry

 

Casais abraçados sempre me deram aquele ar de “Eca; vocês não tem um lugar pra ser melosos pra lá?” ou “Minha vida é uma droga e eu vou morrer sozinha”. Pura inveja. Sou a primeira a admitir.

Andar abraçados na rua indica permanência. Indica companheirismo. Que o amor dura, apesar das brigas, desentendimentos, rotina, cansaço, encontros e desencontros que possam existir durante um relacionamento.

Casais felizes não se importam em ser vistos juntos e demonstram isso através do famoso PDA (“Public Displays of Affection”, a Demonstração Pública de Afeto). Eles vão se abraçar, beijar, tocar, conversar e não tem nada que eu, ou você, possamos fazer a respeito. Continue reading

“Mulheres do mundo, uni-vas!”

FEMINISMO

Papo de MoçaO Papo de Moça de hoje vem com o oferecimento da Revista Mina, da fofa da Emeline Domingues.

Escrevi especialmente para a Revista Mina e compartilho agora com vocês. Chamem-me de oportunista, mas isso é (quase) tudo o que eu quero dizer nesse Dia da Mulher.

A Mina foi elaborada como projeto de conclusão de curso da Eme e ficou a coisa mais linda que eu já vi! Me senti e ainda sinto, muito honrada de ter participado do projeto de todas as maneiras que eu pude. Eme, você arrasa!

O link para a versão online da revista e o meu relato estão depois do “mais”

Continue reading

Livros da Moça

C’est courageux d’aller dans l’inconnu: Apenas Um Dia, Gayle Forman

IMG-FB-apenas-um-dia

Sinopse: A vida de Allyson Healey é exatamente igual a sua mala de viagem: organizada, planejada, sistematizada. Então, no último dia do seu curso de extensão na Europa, depois de três semanas de dedicação integral, ela conhece Willem. De espírito livre, o ator sem destino certo é tudo o que Allyson não é. Willem a convida para adiar seus próximos compromissos e ir com ele para Paris. E Allyson aceita. Essa decisão inesperada a impulsiona para um dia de riscos, de romance, de liberdade, de intimidade: 24 horas que irão transformar a sua vida.
Apenas um Dia fala de amor, mágoa, viagem, identidade e sobre os acidentes provocados pelo destino, mostrando que, às vezes, para nos encontrarmos, precisamos nos perder primeiro… Muito do que procuramos está bem mais perto do que pensamos.

Continue reading

Carta para o amor que vai chegar

love_letters__by_magnesina-d4db7ik

Papo de Moça

O post de hoje é um oferecimento do “Papo de Moça”

* Esse post [e a volta da minha Bolsa] foi inspirado pela linda da minha amiga Amanda e a criação do “Da Mágoa para o Vinho“. Amandita, sua escrita me fez ver que eu precisava organizar minha “bolsa” e me deixar transbordar em palavras de novo.*

*Já passei por isso uma vez, não quero passar de novo: Qualquer semelhança com pessoas vivas ou (que eu queria que estivessem) mortas é mera coincidência. Não venham me torrar a paciência.*

Esta é para você que vai chegar. Que vai chegar e vai virar meu mundo de ponta cabeça. Que vai me fazer sentir coisas que eu sempre me acho muito inadequada para sentir. Bom, eu preciso que você saiba de algumas coisas.

Continue reading

Livros da Moça

Será que conta para as aulas de JOR? “Anexos”, da Rainbow Rowell

Anexos-de-Rainbow-Rowell

 

Beth Fremont e Jennifer Scribner-Snyder sabem que alguém está monitorando seus e-mails de trabalho. (Todo mundo na redação sabe. É política da empresa.) Mas elas não conseguem levar isso tão a sério, e continuam trocando e-mails intermináveis e infinitamente hilariantes, discutindo cada aspecto de suas vidas.
Enquanto isso, Lincoln O’Neill não consegue acreditar que este é agora o seu trabalho ler os e-mails de outras pessoas. Quando ele se candidatou para ser agente de segurança da internet, se imaginou construindo firewalls e desmascarando hackers e não escrevendo um relatório toda vez que uma mensagem esportiva vinha acompanhada de uma piada suja. Quando Lincoln se depara com as mensagens de Beth e Jennifer, ele sabe que deveria denunciá-las. Mas ele não consegue deixar de se divertir e se cativar por suas histórias. No momento em que Lincoln percebe que está se apaixonando por Beth, é tarde demais para se apresentar. Afinal, o que ele diria…?

Livro com um formato diferente e se passando em uma redação de jornal na virada do milênio. Rainbow Rowell e vários personagens fofos. Lógico que passou para o topo da lista de leitura. Continue reading