Filmes da Moça“Será Que?” esse filme é bom?

74611

Fiquei fazendo essa pergunta o filme inteiro…

Wallace (Daniel Radcliffe) está sozinho há um ano, após terminar com a namorada depois de vê-la com outro homem. Encerrado o período de luto pelo fim do relacionamento, ele acredita que é hora de seguir em frente. Um dia, em uma festa organizada pelo melhor amigo Allan (Adam Driver), ele conhece Chantry (Zoe Kazan), a prima dele. Não demora muito para que o papo entre eles flua naturalmente e Wallace se ofereça para levá-la até em casa. Mas, ao chegar, ele descobre que Chantry tem um namorado, Ben (Rafe Spall), o que o desanima. Dias depois, Wallace e Chantry se reencontram por acaso e, após uma rápida conversa, decidem ser apenas amigos. A partir de então, eles andam juntos por tudo quanto é canto, apesar de Wallace nutrir um sentimento romântico por ela.

Acho que esse é o primeiro filme que eu assisto em que Daniel Radcliffe não é o Harry Potter (<3), e, que fique claro, ele não me decepcionou, já que não esperava grande coisa dele. O filme em si me decepcionou. Prometendo ser uma versão moderna de “Harry & Sally” (que eu não vi, então não posso comparar), achei que o filme é fraco. Sem muito o que tirar de lição, de boas frases ou até mesmo de entretenimento.

Assisti o filme durante o sábado a tarde enquanto morria de tédio e abri o Netflix. Logo na parte principal estava a propaganda do filme e eu cliquei de maneira despretensiosa.

Começando com Wallace pensando na ex, o filme rapidamente nos leva a festa onde ele conhece Chantry. Achei interessante os imãs de geladeira com palavras e você pode formar uma frase. São estes imãs que aparecem formando o ponto de interrogação da imagem acima.

Wallace e Chantry conversam durante a festa e, por morarem na mesma direção, vão andando juntos para casa. Chantry é a primeira a chegar em casa, logo sabemos que ela tem um namorado, Ben. Mesmo assim ela dá seu número para Wallace e eles se tornam amigos.

Passando bastante tempo juntos, fica bem claro que ele tem sentimentos românticos por ela. O único que percebe isso desde o começo é Ben. Cheio de conversas sem noção e tendo a mesma opinião, podemos ver o casal principal se aproximando aos poucos demonstrando uma intimidade que só namorados ou amigos de longa data possuem. A coisa mais engraçada é eles falando sobre o sanduíche que Elvis pediu e é uma coisa nojenta. A “iguaria” acaba tendo um papel importante no desfecho.

Mas história em si é bem rasa e cheia de piadas e comentários que não vi tanta graça. O que eu achei mais legal foi as cenas do casamento do melhor amigo de Wallace, Allan, com Nicole, honestamente minha personagem favorita no filme todo. Louca e esquisita, só ela conseguiu despertar minha simpatia. A irmã de Wallace também é legal, mas sem grandes momentos.

Ben é meio babaca, mas o “vilão” do filme sempre tem que ser. Ele é o cara perfeito com o emprego perfeito. Mas para mim ele foi um dos personagens mais reais. A ex de Wallace, Megan foi meio estranha, mas verdadeira também. Eles terminaram porque ela o traiu com um dos professores deles da faculdade de Medicina.

O meu problema foi com a Chantry. Ela é meio mal construída, não que o personagem do Daniel fosse aquela maravilha também, mas ele é meio estranho e meio anti social, então isso não ficou tão aparente. Não achei que eles convenceram muito como casal principal. Não consigo compreender alguém feliz com o relacionamento se apaixonando por outra pessoa tão facilmente.

Chantry é animadora e faz uns desenhos legais, mas meio estranhos. Achei interessante o desenho da menina que se parece com ela, mas acho que ele foi pouco explorado durante o filme. Ele poderia ter um papel muito mais importante na história.

Ponto para o filme ao fazê-la pensar em sua carreira e mostrar que a personagem aceitou a promoção tão merecida segundo sua chefe. E pelo final, que acabou mostrando a clássica cena do aeroporto, com a personagem visivelmente diferente e uma cena de casamento.

Outro ponto que me incomodou na história foi o personagem de Ben se mudar para Dublin, mas passar mais tempo fora de lá do que na Irlanda. Eu entendi que ele trabalha pra ONU e tals, mas primeiro foi colocado que ele não viaja muito, depois ele faz uma volta do mundo em 80 dias, mesmo morando em Dublin. Sei lá, meio sem nexo isso. Ele poderia fazer isso ainda morando em Toranto.

Também não achei muito legal reafirmar que duas pessoas de sexos diferentes não conseguem ser amigas, que alguém sempre se apaixona pelo outro. Clichê total, mas okay, a gente até espera isso nessas comédias românticas.

Não recomendo muito o filme, uma vez que nem sua trilha sonora despertou simpatia em mim, caindo nos clichês atuais de colocar músicas indie. Apesar de adorar esse estilo, nada foi muito apelativo…

Assista por sua conta e risco.

Assinatura Isa

 

One thought on “Será Que? esse filme é bom?

  1. Virginia

    gostei da crítica. Então não sabia se assistia justamente por isso, por achar que seria muito clichê e não ser fã de filmes românticos, mas ainda to pensando se assisto ou não.

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *