Filmes da Moça

Saia do Armário: G.B.F.

upow3b2a

Mais fabulosa do que essa foto só o filme!

Na disputa para ser a mais popular do colégio, Caprice, Fawcett e ‘Shley estão em busca de um elemento na moda: um amigo assumidamente gay. Quando descobrem que Tanner é homossexual, decidem transformar este rapaz tímido em um garoto extravagante e superficial. Mas aos poucos Tanner percebe que esta não é a sua personalidade, e que os seus verdadeiros amigos foram deixados para trás.

FABULOSO! Eu conheci esse filme através de uma resenha do Conversa Cult e morri de vontade de vê-lo. Acabei esquecendo dele por um tempo, mas quando o encontrei no Netflix semana passada não resisti e tive que vê-lo. Dando seguimento à uma fabulosa dinastia, G.B.F. dá continuidade para um dos meus gêneros favoritos, os filmes adolescentes. Trazendo uma nova roupagem para os anos 2010, G.B.F. traz a mais nova minoria social, os Gays.

Queens B, Wannabes e pessoas que querem passar o ensino médio inteiro sem ser notado são comuns no gênero. Como sempre tem um que quer ser notado e ascender socialmente. Neste filme, o personagem é Brent, amigo de Tanner, nosso protagonista. Afetado e no armário, Brent é exatamente como muitos rapazes por aí: tem o jeitos, todo mundo sabe que é, mas ele nunca se assume. A quantidade de meninos que existem que agem exatamente desta forma no ensino médio é assustadora. Mas o ensino médio é assustador, em qualquer que seja o país.

Tanner é normal. Você até pode desconfiar, mas ele é tão dentro do armário que você nunca vai ter certeza. E é justamente por causa de Brent e umas meninas completamente sem noção que Tanner é colocado no único rótulo vazio da escola: Gay.

E claro que a última moda no mundo inteiro é ter um melhor amigo Gay. Mostrando um GBF como o mais novo objeto de desejo de todas as garotas, Brent planeja sair do armário da maneira mais fabulosa possível, na formatura (claro que não seria um filme adolescente sem a formatura).

Mas graças às meninas da Aliança LGBT da escola, Tanner é quem leva a fama como o primeiro gay assumido da escola. Depois disso é só ladeira abaixo para Tanner. Perseguido pelos valentões e apontado por todos, a vida dele se torna um inferno até Fawcett o ajudar e assim atrair as outras duas meninas que disputam o controle da escola.

Momentos dignos de filmes, como uma transformação, a entrada triunfal e um momento não muito amigável com um amigo estão presentes. Entretanto, tais clichês não deixam de ser tratados com realidade e é tudo uma maravilha.

Ao mesmo tempo o filme brinca com os gêneros e estereótipos. Glenn, o amigo dos meninos é o hétero mais gay do filme; Shley é apenas uma menina inocente que não sabe muito de nada, sedenta para recuperar o tempo perdido e seu namorado é um babaca enrustido. McKenzie é apenas uma menina que está repetindo um discurso de ódio que lhe foi ensinado e a menina mais bonita da escola é um gênio em química.

E ao mesmo tempo, os personagens são bem reais. Dá para ver bem as inseguranças que todos temos a partir dessa idade. Uma coisa ótima do filme é que o tema é tratado com maturidade. A evolução da sexualidade de Tenner é mostrada em uma trajetória e não como uma mágica. Ele não é afetado e isso mostra que qualquer um pode ser Tanner. YOU GO, MOVIE!

Fiquei surpresa com os atores que interpretam os meninos, achei eles muito bons. E com Evanna Lynch no papel de McKenzie. CADÊ SEU SOTAQUE, MINHA FILHA? O retorno de Jojo também foi bem vindo apesar de eu ter detestado sua personagem.

O filme traz algumas roupas muito legais em todos os personagens, sendo usadas para mostrar o momento em que eles se encontram ou para reforçar algum estereótipo. Muitas frases são muito citáveis como essa:

tumblr_mwomvqavkH1ql5yr7o1_500

Meu futuro melhor amigo gay está apenas esperando para sair do armário e me dizer o quão foda eu sou!

E sério, alguns dos meus amigos são exatamente assim. Me chamam de maravilhosa justamente por eu ser que eu exatamente eu sou. Amo vocês, meus lindos <3.

Assista!

 

Assinatura Isa

One thought on “Saia do Armário: G.B.F.

  1. Elilyan Andrade

    Oi Isabella.
    Eu ainda não assisti GBF, mas o Diego ama esse filme (foi ele que escreveu a resenha lá no CC). Adorei seu post, assim como o do Diego, seu texto só reforçou que preciso logo assistir esse filme.

    Parabéns pelo blog.
    Abraços 🙂

    Reply

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *