Papo de MoçaSororidade: Porque isso é importante?

feminismo1

Super amigas!

O Bolsa de Moça vai completar um ano nesta semana, dia 5 de fevereiro. *Solta Fogos*. Há exatamente um ano atrás, feminismo era um conceito novo para mim. Claro que já tinha escutado a palavra e fazia uma leve ideia do que ela significava. Mas, como todo mundo, achava que era algo sujo. Ruim.

SELO COMPADRE WASHINGTON DE SABE DE NADA, INOCENTE PARA MIM! Auto didata, o feminismo virou uma das coisas em que acredito. O bom que não me fiz de rogada e simplesmente resolvi mostrar qual era o Feminismo em Beyoncé segundo minha visão. E me espanta um ano depois, ainda ter que bater na mesma tecla.

Seguindo a linha de pensamento do meu primeiro post, a ideia surgiu da minha revolta (mais uma vez) de ver no facebook (de novo) um comentário de uma pessoa infantil e não esclarecida sobre feministas. Só para aumentar meu ódio, ela é a atual de um ex. Claro que algumas coisas que algumas pessoas que são feministas fazem são ridículas, mas pessoas que não são também fazem coisas ainda mais ridículas.

O motivo: uma brincadeira de face, em que uma pessoa colocava uma frase absurda e quem curtisse ou comentasse teria que receber uma lista e continuar a brincadeira. Uma amiga postou uma dessas frases (não tão absurda) e eu dei like. Ela me mandou a brincadeira e eu postei que pintaria o cabelo de roxo. Pelo visto não fui a única e além da comoção no meu perfil, tive que aturar uma pseudo cool girl reclamando porque todo mundo ia pintar o cabelo de roxo.

Eu nem sei porque tenho a dita cuja além de razões de stalker. Eu nem gosto dela, sou amiga das amigas dela. E essa pessoa é amiga da atual do ex, que deve saber quem eu sou e me stalkeado legal para saber que sou feminista (em formação). Ela (a atual) disse que essa vontade de pintar os cabelos devia ser algum movimento feminista, tipo aquele de pintar as axilas com cor esquisita pra combinar com a cabeleira. E a outra foi e completou a cagada. *facepalm*

Meu recado para vocês, queridas, SE SUA POMBA NÃO GIRA SE LIGA E APRENDE COM A MINHA! Claro que a misoginia é tão intrincada em nossa cultura que meu pensamento inicial não foi esse. Foi mandar as meninas pastarem mesmo. Mas acredito que para ser uma pessoa melhor é ter esse pensamento, deixar ele ir e sentir pena delas. Elas que não sabem o quão libertador é ser dona de si.

Meu outro pensamento foi de que ela e meu ex se merecem. Ambos machistas e infantis. Ficar com ele foi uma das maiores cagadas da minha vida cometida no ano passado. Entretanto, a gente cresce e aprende. E paramos de pensar assim. Tenho mais pena dela a cada dia que passa. Vejo que tive sorte de me livrar de um cara que não entende minhas necessidades como pessoa e mulher.

Então vamos para a lição de hoje: Sororidade. Uma das coisas que vem com o feminismo é parar de, ou ao menos tentar, julgar as outras meninas/mulheres pelas atitudes delas. O termo segundo o Dicionário Informal é o pacto entre as mulheres que são reconhecidas irmãs, sendo uma dimensão ética, política e prática do feminismo contemporâneo”.

E cara, como é difícil praticar isso. Se você apoia alguém com a vida um pouco mais diferente da sua, já é vista com desconfiança. Eu não concordo com muitas coisas, mas defendo o direito de cada um poder fazer o que quiser sem que isso machuque o outro. Mas nem todos pensam assim.

1376313_655148624516716_1470411352_nRetomando o meu primeiro post e o discurso da Chimamanda, deusa <3, é mais difícil ainda com meninas. Somos ensinadas e encorajadas a competir com as outras por qualquer tipo de atenção. Principalmente masculina. Isso nos deixa confusas, amargas e fracas. Unidas somos mais fortes. Porque é tão difícil perceber?

Eu sou uma amiga totalmente RIDE OR DIE. Protejo minhas crias com unhas e dentes. Sou neurótica com eles e quero ver todos bem (debaixo da minha asa). E acredito que perdi uma amiga porque ela não aguentou ver que um garoto não deu atenção para ela primeiro, Sua atenção foi única e exclusivamente minha no inicio. Como remédio para o ego, ela passou a ter uma amizade maior com ele do que comigo. Me deixou para trás e cega de ciúme, dos dois. Porque eu tenho ciúmes de tudo o que é/foi/e quero que seja meu. E ela nem percebeu que a razão toda da briga foi isso: Ela me trocar por uma pessoa que dividiu a gente.

Alguns amigos, e ela, acham que foi por causa do tal cara. Não pela posição que ela teve em relação à ele e à mim. Selo Compadre Washington para vocês, amores!

O que ela fez foi inconsciente. Sempre acostumada a ter atenção masculina onde quer que a gente vá. Na verdade todas as atenções. Eu acredito que tentava fazer a minha parte na Sororidade e deixava ela sempre brilhar. Ela era minha amiga e eu achava que ela merecia. Eu brilhava na rabeira e estava satisfeita. Quem realmente via a nossa relação sabia meu papel em tudo o que fazíamos.

Sisterhood. Sororidade. Amizade. Respeito. São coisas que faltam para as meninas de hoje em dia e que precisa ser ensinado. Não somos inimigas. O fato de nos relacionarmos com outras pessoas não deve ser encarado como uma competição. De atenção masculina, afeto entre amigas ou de uma maneira como melhorar a maneira que nos vemos como pessoas. Maneira de colocarmos as outras para baixo.

Amigas são as melhores coisas do mundo. Eu já tenho uma amiga que por um tempo foi meu cão de guarda. Se você olhasse na minha direção, ela olhava dez vezes mais torto para você. E ela nem sabe o bem que ela me fez (Drika, te amo! <3). Isso me fez mais forte para mim, não para os outros. Agora percebo que algumas coisas dela ficaram comigo apesar da gente não se ver mais com frequencia. Ela fez comigo a mesma coisa que fiz com essa “ex” amiga.

Me fez brilhar por que  achava eu merecia. Ela não se apagava por mim e não deixava eu passar apagada. Ela acreditava (e ainda deve crer) que eu era uma pessoa ótima e quem estivesse a nossa volta só iria se beneficiar por andar com a gente – pessoas maravilhosas, alegres e de personalidade forte. Éramos iguais em nossa relação. Sisterhood ao extremo.

E a coisa maravilhosa da Sororidade é que você não precisa ser amiga de alguém para ter esse tipo de relacionamento com ela. Você pode apoiar as ambições e vida de alguém sem ser amiga dela. Uma colega de sala está fazendo uma revista feminista de TCC. YOU GO, GIRL! Não sou amiga dela, mas ela é daquele tipo de gente que você não consegue odiar. Ela é um amorzinho. Eu mandei um link sobre uma matéria para ela para ajudar na pesquisa e ela adorou a iniciativa.

Eu apoio a ideia dela e acho que deva contribuir se ela me permitir.  Não somos amigas, mas somos mulheres. E juntas tentamos fazer do mundo um lugar melhor para todxs.

E o feminismo é isso. Querer fazer o mundo um lugar melhor para todos. Anotou?

Muitos acham que feministas detestam os homens e que pensam mal de mulheres que são diferentes delas. Coitado de quem pensa assim e não vai para frente. Não detesto homens nem sacrifico gatinhos no meu tempo livre. Simplesmente me preocupo para onde vamos se continuarmos assim, machistas e preconceituosos. Sem falar de opressores,

Para a atual do ex:217rny

Amiga,
Larga desse Homenzinho de Merda (cortesia das meninas do Lugar de Mulher) e se ama mais. Não sou sua inimiga. E nem quero pintar o cabelo de cor esquisita porque quero que combine com o sovaco. Se você faltou nas aulas de biologia, te informo que isso já é possível sem tintura!
Se você quiser, a gente conversa e eu te explico tudo o que você precisa saber para ser ainda mais foda!
Beijos!<3

 

Esse post foi começado com ***Flawless e finalizado com Shake It Off. Girrrrl Power é o que há, pessoas!

Assinatura Isa

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *