Músicas da MoçaÁlbum Review: Four, do 1D

onedirection-four-S14-4

Achei a capa do álbum muito feia. Ficamos com a foto do photoshoot do álbum que é mil vezes melhor.

Quem realmente me conhece, o que são poucos, sabe que eu sou fã do One Direction.Ou se você já teve o prazer de mexer na minha biblioteca musical também já percebeu que eles aparecem MUITAS vezes na minha playlist.

Sim, eu gosto de boybands. Sim, eu sei que sou maior de idade. Sim, eu sei que qualquer-que-seja-o-argumento-que-você-vai-usar. Sério, cara! Já to sabendo.

Agora eu te pergunto pessoa que lê meu post: Já viu Liam Payne e Zayn Malik? Culpa deles que eu sou fã (aparência, voz e personalidade, vlw? Flw!) e de What Makes You Beautiful. E de muito tempo livre nas férias de verão de 2012/2013.

Hoje, 17 de novembro é o lançamento de FOUR, o quarto álbum dos “lads”. Então, como uma boa fangirl, resolvi fazer a resenha da versão standart do álbum minha gente. Segurem os seus forninhos, por favor.

Antes que você me pergunte, sim. Eu ouvi quando vazou. Não sou obrigada a esperar sair o álbum quando a faixa está disponível na internet. Infelizmente, as faixas extras da versão deluxe não vazaram… #Chateada.

Os meninos começaram como um bubblegum pop desgraçado, coisa que eu adoro, e agora, estão se tornando mais folk-indie-rock-pop, coisa que estou amando <3. Realmente mostrou um amadurecimento muito rápido dos integrantes e das composições.

Up All Night é coisa de criança. Take Me Home de pré-adolescente. Midnight Memories e FOUR já são coisa de gente jovem, obrigada. Eles ainda não perderam a aura “boyband fofa” e tudo mais, entretanto, crescem com maestria num mercado que não sustenta a mesma coisa por muitos anos.

Partiu review people!

FOUR DELUXE from servetheservants on 8tracks Radio.

Steal My Girl

Primeiro single e primeira faixa do álbum. Não me conquistou logo de cara ainda mais porque. eles. cantam. assim. Irritou um pouco. O coro e a pegada retrô é legal, maaas… Não cola muito. Entretanto, a abertura dá um leve frio na barriga e levanta o astral para abrir o álbum. O final é mais legalzinho, uma vez que você já acostumou com a música. Ponto bom: Voltamos com o Na, Na, Na em coro e as notas altas de Zayn no final.

Reclamação: QUE CLIPE É AQUELE? Lutadores de Sumô, Macaco, Harry de sobretudo de Leopardo e o DANNY DEVITO num deserto? Jesus… E nem é obra do Ben Winston, responsável por Midnight Memories e You & I, os piores clipes dos meninos.

Ready To Run

A faixa vazou antes da hora (como sempre). O início é muito parecido com Story of My Life. A faixa tem uma pegada indie folk, o que está fazendo o meu gosto musical.
Não apreciei 100% no início, mas depois de escutar com mais calma acabei gostando tanto da melodia quanto da letra. Vamos fugir, baby. Perae, banda errada!

Where Do Broken Hearts Go

Uma pegada, ao meu ver, boa para se tocar em estádios. Não gostei muito de primeira, mas ela tem bastante Zayn, o que não mata ninguém. Depois que escutei direito, gostei. Principalmente da letra. Fala sobre quer consertar as coisas com alguém que você magoou. Gostei do final com Louis fazendo dueto com Zayn. A faixa é a favorita do nosso “bad boy”, Zayn Malik.

18

Para mim, é a “Right Now” ou “Summer Love” do álbum. A música até que é boa e tem seus fãs, mas para mim é a mais apagada de toda versão standart. A parada no final antes de ir para o último refrão me fez achar que a música tinha acabado (que nem aconteceu com “Something Great” no álbum anterior). Tipo, é legal para quando você esta na vibe.

(Longe de mim falar mal de Right Now, gente, afinal a música é ótima. Só não faz meu estilo).

Girl Almighty

Da onde saiu essa faixa country-rock-pop anos 90? Gente, que amor! Adoro músicas assim. Os falsetes em coro com a batida dão uma aura bem fofa no começo da música. Ainda to sem entender as “many ambulances” como unidade de medida, mas OK. Zayn e Liam cantando o refrão deixou tudo bem animado. Apaixonei. Alguém para ficar de joelhos para mim, por favor!
Let’s have another toast to the Girl Almighty!

Fool’s Gold

O começo é puro amor, com nosso Leprechaun Niall e Harry vindo logo depois para o refrão. Se apaixonar pela pessoa errada é uma merda. Ser usado por ela e não ver problema é muito pior. Mas antes um amor falso do que amor algum, segundo resenhas de FOUR em revistas especializadas. Choremos. Zayn cantando a ponte no final é phoda. Chorei mais uma vez. Muito perto de casa para expressar sentimentos, mas não desejo que vire single.

Night Changes

Night Changes é o próximo single e espero ver Harry caindo enquanto patina no gelo em breve. Deixar a inocência é a chave da música. Crescer é difícil. O segredo é não mudar completamente e não perder sua essência. As coisas mudam muito rápido, temos que aprender a lidar com isso. Destaque para a voz de Zayn na ponte, como sempre. O coro no fundo do refrão é puro amor. A letra e a música são muito boas.

No Control

Ainda na pegada rock que eles vem criando nos últimos tempos, No Control virou a minha favorita do álbum. Louis é a estrela no refrão e na ponte final com Zayn, algo nada comum no histórico da banda. No dia que baixei o álbum fiquei cantando loucamente madrugada a dentro.
O refrão é fácil e contagiante. Algumas letras claramente falam de assuntos maduros para o público alvo idealizado pelo marketing dos meninos (como acordar ao lado da pessoa como uma “arma carregada”, minha mente pensou saliência na hora, muito obrigada…). Para as fãs mais velhas, a letra e a melodia são MUITO bem vindas. Pelo amor, vire single!

Fireproof

A faixa foi disponibilizada primeiro na web de graça, se tornando a música free mais baixada de todos os tempos. Também não gostei logo de cara por causa da repetição, o que me deixou com MUITO receio de ouvir o álbum novo. Falar sobre um relacionamento duradouro é legal e pouco comum, ponto para vocês meninos.

Uma vibe legalzinha e com o coro liderado por Zayn deixa tudo mais gostoso. Os falsetes de Liam também marcam presença e são bem vindos. Mas a guitarra no final tem uma cara que a música foi lançada sem ser terminada. Só acho.

Spaces

Li uma suposição no Tumblr sobre Spaces ser sobre a banda e seu crescimento e separação. Casa com a letra e me dói o coração. Agora que eles estão amadurecendo musicalmente, uma separação seria foda pra eu aguentar.

Mesmo que se for sobre um relacionamento, ainda dói na alma. Triste e com um coro depois da ponte te faz chorar pra cacete. Principalmente eu, que sou sensível para esse tipo de coisa.

Destaque para Liam e Zayn nos solos. Para mim, ambos tem o maior domínio vocal e para ser pau pra toda obra durante as músicas. Destaque para Niall na abertura.

Frase que fode tudo: Who’s gonna be the first to say goodbye?

Parte que fode tudo: Refrão final onde o “Oooohh” é feito acapella. Chorei.

Stockholm Syndrome

Pegada retrô, dando um quê de Everybody Wants To Rule The World, do Tears for Fears que eu amei. Zayn começa a música e brilha no refrão junto com Harry. A faixa gerou polêmica no fandom depois que descobrimos que Zayn a cantava no vídeo que vazou em que ele e Lou fumavam maconha. A-do-ro uma polêmica.
OH! BABY, LOOK WHAT YOU DONE TO ME!

Amo. O falsete de Liam é o momento que meu coração para, só pra estremecer com o coro que continuação da música. Uma das favoritas, que vire single também.

Clouds

“CLOOOOUUUUDS” *VOZ DO HARRY*
Essa é para fechar a versão standart arrebentando. Amo o começo. O refrão é gostoso de cantar alto e aproveitar a guitarra que o acompanha.
Liam não foi muito favorecido na faixa e o achei meio fora do tom. A repetição na no final é meio chata, mas compensa o conjunto da obra. Depois de umas escutadas e prestar mais atenção na letra, caiu no meu gosto. A ponte pré refrão é destruidora. O Here We Go Again no fundo mais pro final é o Zayn? <3 Outra que eu gostaria que fosse single.

 

Pra fechar:

FOUR não parece nada com Up All Night ou Take Me Home. Os meninos do 1D continuam com a linha iniciada em Midnight Memories de maneira harmoniosa e bem mais coesa, apesar de Steal My Girl.

Uma pegada retrô, anos 80 que me faz achar que deviam ter esperado o cabelo do Zayn e do Harry crescem ainda mais para terem feito a sessão de fotos do álbum, aha.

Letras mais maduras e melodias menos comerciais a primeira vista, Louis e Liam trabalharam pra caramba neste álbum, juntamente com todo o time de produtores, compositores e engenheiros de som da Sony.

Pena que um gerenciamento de carreira cagado prejudica que a divulgação e o marketing dos meninos seja feito de maneira correta, ainda mais agora que eles já são um sucesso. Mas espero mais um álbum e uma turnê no ano que vem.

Quatro estrelas, lads!

 

UPDATE: HAVE YOU QUITE FINISH?

Sou uma fã que está tão desligada que só descobri que as músicas da versão Deluxe vazaram no domingo à noite. Review delas segue abaixo. Vlw!Flw!

Change Your Ticket

Que faixa amor, minha gente! <3 Rumores dizem que essa é a música escrita em parceria com o Matt Healy do THE 1975. Ficou bem com a cara das mais famosinhas do THE 1975 depois que parei para prestar atenção, principalmente com os acordes de guitarra ao fundo e com a repetição. Sem falar da letra cheia de coisas pra maiores de 14 anos. Adorei a letra e a vibe da música, que combina bem com a vida real dos meninos. Quero o instrumental dessa música para ontem!

Illusion

Faixa meio “blé” quando escutei inteira pela primeira vez. Só gostei da abertura logo de cara. O resto é médio, mas o refrão é gostosinho de ouvir. Não vou reproduzir muitas vezes seguidas como o resto do álbum. O final com o eco do Zayn até que é legal.

Once In My Lifetime

Filha, não gostei de tu. Não gostei tanto que acho que nem aguentei te ouvir inteira. Você é mais uma “Taken” para mim. Juro que me distraí e comecei a escutar THE 1975 ao invés de ouvi-la. Chataaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa.

zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz

Act My Age

QUE MÚSICA BESTA, MINHA GENTE!

Ri muito quando comecei a escutar. Só assim para acordar depois da faixa anterior. Tem uma pegada de música de pirata-irlandesa-abertura-de-seriado que a deixou como uma das mais legais na versão deluxe. PELO AMOR, FAÇAM ESSA VIRAR UM SINGLE, CLIPE, FILME, COISA RIDÍCULA DE SE VER. NECESSITO VÊ-LOS ZOANDO ESSA MÚSICA.

Geralmente, as músicas das versões deluxe são as minhas favoritas e eu choro largada pensando o motivo delas não entrarem no álbum normal. Dessa vez Once In My Lifetime e Illusion realmente pertencem ao Deluxe, já que eu as achei totalmente desnecessárias. Porque não lançaram Just Can’t Let Her Go no lugar? (SHE IS SO MEAN / BUT I KINDA LOVE IT / AND I JUST CAN’T / LET HER GO! <3). Act My Age e Change Your Ticket poderiam ter entrado em Midnight Memories ou para a versão standart.

Mais música nova!!!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *